História

Minha foto

A empresa CORE ESPORTES tem como objetivo principal auxiliar nossos clientes a atingirem suas metas de desempenho físico e melhor qualidade de vida; com trabalho baseado em conhecimento científico e experiência na prática do desporto; é a ciência aplicada a prática

Nos baseamos em métodos científicos comprovados, planilhas personalizadas e um constante contato entre professor e aluno, assim temos alcançado ótimos resultados em provas de Triathlon (Sprint a IronMan), Corrida (5Km a Maratona), Natação e Ciclismo ou, mesmo, na busca por melhor qualidade de vida.

Venha experimentar nosso método inovador e saber o porque de nossos excelentes resultados.

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Economia de Movimento e Ganho de Rendimento na Corrida

A economia de movimento(EM) na corrida é definida como sendo a minimização da energia dispendida para uma dada velocidade de corrida sub–máxima e é determinada pelo consumo de oxigênio no “steady-state”, bem como pela freqüência ventilatória. O que isto quer dizer ? Que se tivermos dois corredores com a mesma massa corporal, e idênticos níveis de consumo máximo de oxigênio (VO2 Máx) aquele que tiver uma maior EM, dispenderá menos energia para correr a uma dada velocidade e por conseqüência conseguirá manter-se por mais tempo nesta velocidade.
Quais são os principais fatores que influenciam na economia de movimento? Existe uma série de fatores, fisiológicos e biomecânicos, tais como o aumento no número de mitocôndrias (“centros respiratórios” do tecido muscular), aumento na quantidade das enzimas oxidativas (enzimas auxiliadoras da liberação de energia), a habilidade do tecido muscular para armazenar e liberar a energia elástica, estando este fator diretamente relacionado a um ótimo nível de elasticidade e resistência muscular. Ressalta-se ainda a minimização da energia despendida quando do contato dos pés com o solo e também da oscilação vertical do corpo; todos estes fatores podem fazer com que se gaste menos energia para uma dada tarefa.
Como melhorar minha economia de movimento? Em todo o mundo os centros de pesquisa em fisiologia do exercício, bioquímica do exercício e biomecânica, estudam com afinco como se obter uma maior economia de movimento, tendo-se, atualmente, chegado a dois fatores principais para a EM, são eles o treinamento de força (musculação) e o treinamento em altitude, sendo este em montanha ou com simuladores de altitude.
O treinamento de força para este fim têm características específicas quanto ao número de dias a serem trabalhados, os grupos musculares a serem mais exigidos, o número de repetições, a carga (peso), o ritmo de execução dos exercícios e o intervalo entre as séries. Com este trabalho não será aumentada sua velocidade para um dado esforço, mas, certamente será possível correr por mais tempo em uma determinada velocidade. Ou seja, seu corpo aprenderá a correr com menos dispêndio de energia.
No próximo post abordaremos o treinamento de força voltado para a economia de movimento.

WWW.COREBUCK.COM.BR

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita!