História

Minha foto

A empresa CORE ESPORTES tem como objetivo principal auxiliar nossos clientes a atingirem suas metas de desempenho físico e melhor qualidade de vida; com trabalho baseado em conhecimento científico e experiência na prática do desporto; é a ciência aplicada a prática

Nos baseamos em métodos científicos comprovados, planilhas personalizadas e um constante contato entre professor e aluno, assim temos alcançado ótimos resultados em provas de Triathlon (Sprint a IronMan), Corrida (5Km a Maratona), Natação e Ciclismo ou, mesmo, na busca por melhor qualidade de vida.

Venha experimentar nosso método inovador e saber o porque de nossos excelentes resultados.

sexta-feira, 5 de março de 2010

Como Gastar seu Dinheiro no Triathlon

Todos os dias somos bombardeados com novos produtos e serviços, muitos deles com preços exorbitantes, com a promessa de melhoria da aerodinâmica e, conseqüentemente, do desempenho na bike. Mas, em que vale a pena investir?

Para responder a essa questão o Cycling News publicou uma excelente reportagem, que comentamos aqui em primeira mão. Quanto tempo, quanto custo e se vale a pena são algumas das perguntas que tentaremos responder. Reunimos também dados da revista Triathlete de abril de 2008.
A equipe do Cycling News passou um dia com o engenheiro da Specialized Mark Cote, fazendo testes em pistas e em um túnel de vento com um atleta profissional. Os testes foram todos baseados em séries de 16km e 1km, com velocidade constante de 40km/h. Os dados possuem uma margem de erro de apenas 2%, em relação ao total da potência mensurada.
A primeira comparação foi entre uma bicicleta de ciclismo – uma Specialized Tarmac SL2 com rodas HED Bastogne, e uma bike completa de contra-relógio – uma Specialized Transition com rodas HED3 Trispoke e um capacete aero Specialized TT3. As diferenças são impressionantes.
Os testes mostraram que a configuração para contra-relógio poupava entre 60 e 70 watts, rodando a 40km/h. Enquanto o equipamento de ciclismo exigia uma potência entre 280-290 watts para manter essa velocidade, o equipamento aero exigia apenas 220 watts, uma diferença de mais de 20%. Em termos de tempo, a diferença perfazia um total de 9 segundos a cada quilômetro, ou 2’14” a cada 16 quilômetros. Nos 180km do Ironman a diferença é de 25 minutos!
Você poderia usar essa diferença para melhorar seu tempo no ciclismo ou manter seu tempo e sair para a corrida muito mais inteiro. Mas o que causou tanta diferença? A bike, as rodas ou o capacete?
Os testes mostraram que andando na posição aero, com aerobar, você economiza em torno de 30 watts se estiver a 40km/h. Já uma bicicleta específica para contra-relógio vai poupar-lhe 20 watts aos mesmos 40km/h. Um capacete aerodinâmico gera uma economia de 9 watts a 40km/h, enquanto um par de rodas aerodinâmicas economizam 10 watts.
Obviamente, um capacete é muito mais barato do que uma bicicleta de contra-relógio. Dessa forma, a comparação deve se dar pelo custo do watt, ou seja, quanto custa cada watt economizado. A tabela abaixo mostra essa comparação.

Item///Faixa de Custo (R$)*///R$/watt economizado a 40km/h
Aerobar///300-2.500///10-83
Capacete aerodinâmico///250-1.200///28-133
Bike de contra-relógio///4.000-25.000///200-1250
Rodas aerodinâmicas///1.500-15.000///150-1500

* Valores aproximados, sujeitos a variações.

Cabe a você decidir o que vale mais a pena , mas algumas considerações são válidas.
Primeiro, alguns itens menos importantes, também fazem diferença. O artigo supramencionado da revista Triathlete mostra que o melhor custo-benefício é investir em roupas que não balancem e aumentem seu arrasto. Pneus também são pontos importantes a um custo relativamente baixo. Esses itens não foram considerados no teste mostrado, pois foram tomados com pressuposto, ou seja: esqueça uma bike aero se você sequer usa roupas e pneus adequados!
A análise da revista mostra que o capacete aerodinâmico é o terceiro melhor custo benefício. Esse parece ser um item a ser considerado em suas compras futuras, ao contrário de itens como rolamentos de cerâmica, pedais de titânio e outros itens muito caros. Estes só devem ser considerados quando os pontos principais forem atendidos.
Segundo, você pode comprar ganhos de velocidade, mas nada disso adianta se não treinar direito e não tiver um bom treinador. Esses, portanto, devem ser investimentos prioritários.
Fonte: Mundo Tri

WWW.BIOECOESPORTES.COM.BR

8 comentários:

  1. Fosse eu treinava! E nem lia os nossos blogs!
    Abraços, bons treinos, MAA

    ResponderExcluir
  2. É isso aí Marcos! Nada para melhorar o desempenho como treinar corretamente! Mas ainda assim podemos filosafar em "voz alta" neste espaço!

    Muita Força e Bons Treinos

    ResponderExcluir
  3. Com certeza um bom equipamento faz a diferença, mas acredito que para melhorar na bike o primeiro investimento deveria ser em um bike fit. Com o atleta bem ajustado ao equipamento, o rendimento melhora e diminuem as chances de lesão.

    ResponderExcluir
  4. Concordo com você Emerson, um bike fit é essencial tanto no quesito performance quanto na minimização do risco de lesões!

    Bons Treinos e Obrigado pelo Comentário!

    ResponderExcluir
  5. Viva, Kelmerson.

    Muito interessante este artigo. Era evidente os benefícios em pedalar numa bike de contra-relógio, mas desta forma ficamos a conhecê-los na quantidade exacta. Também seria interessante conhecer (a existirem) as diferenças entre uma bike de contra-relógio e uma específica de triatlo, longo ou ironman.

    Forte abraço.

    ResponderExcluir
  6. Bacana está reportagem, são tantas coisas que temos por ai, que precisamos ficar espertos no que gastar...rs, hoje em dia se fala muito em tirar alguns segundos preciosos nas provas, ainda mais para os atletas de ponta.
    Deixa eu te fazer uma pergunta, pq os triatletas sem ingressam nas Forças Armadas, além dos jogos militares tem mais algum outro objetivo? Estes jogos é seletiva para outro? Abraços e bons treinos para vc, Deus te abençõe.

    ResponderExcluir
  7. Oi Junior,tudo bem? Em 2011 teremos os Jogos Mundiais Militares no Brasil, após as Olimpíadas o segundo maior evento em número de participantes.
    Visando um resultado expressivo não só individual mas também por equipe incorporou-se ás Forças Armadas atletas que podem ajudar neste objetivo.
    Obrigado pelo comentário
    Bons Treinos e Muita Força

    ResponderExcluir
  8. Estou bem graças a Deus Buck, ok, estaremos acompanhandos as performances dos brasileiros, abraços e bons treinos para você. E parabéns pelo X-Terra.

    ResponderExcluir

Obrigado pela visita!